A Web trintou

Há trinta anos, um cientista britânico deu um passo tão revolucionário para a humanidade quanto o do astronauta americano Neil Armstrong quando pisou na Lua pela primeira vez. Em 1989, Tim Berners-Lee criou a “World Wide Web”; ou seja: o “www”, a internet como conhecemos hoje. Ainda que a rede mundial de computadores tenha surgido bem antes, foi nos anos 90 que veio o “boom” da vida online.

Para quem não sabe, a Internet já existia antes do “www”, mas se limitava a textos, códigos e usuários acadêmicos. Acontece que Berners-Lee, ao criar a Web que a gente navega hoje, desenvolveu também a URL que permite que a gente simplesmente digite o endereço de uma página para acessá-la; criou o hiperlink, que tornou a navegação muito mais intuitiva e fluida e tornou finalmente a Internet em algo muito mais visual através das interfaces gráficas e dos navegadores. O conjunto de invenções se tornou padrão e é como a maioria de nós enxerga a rede mundial de computadores até hoje.

Toda essa ideia genial de Berners-Lee chegou até nós com toda essa força porque ele simplesmente, abriu mão dos direitos autorais e de toda propriedade intelectual de suas criações para tornar a web pública; livre e aberta.

Em 30 anos, a internet então se transformou em um fenômeno mundial e mudou a vida de bilhões de pessoas. Se antes era uma ferramenta restrita, de difícil acesso, hoje virou praticamente necessidade básica no nosso dia a dia.

Com o nascimento da web, surgiu também uma nova economia mundial que hoje é a nossa realidade. O fenômeno afetou praticamente todas as indústrias: da comunicação à música. Para gente ter uma ideia da importância da internet, o Banco Mundial faz a seguinte conta; associa um crescimento de 1% no PIB de um país a cada 10% a mais de penetração de banda larga. Não é para menos. A Internet mudou nossa forma de comprar e ainda permitiu o nascimento de uma geração de empreendedores – todos digitais. Se não bastasse, entre as empresas valiosas do mundo, as maiores são digitais: como a Apple, Google e Facebook.

Além das três décadas de “www”, este ano a gente comemora também os 50 anos da criação da internet, afinal, a rede começou a ser montada muito antes. Atualmente a gente não imagina o mundo sem redes sociais, e-mails e sites, porém, a história da internet não tem nada a ver com compras ou entretenimento. A criação da rede mundial de computadores teve início na área militar nos Estados Unidos. Em 1969, foi criada a Arpanet, uma rede precursora da internet atual. Muita coisa mudou, mas a proposta inicial de uma rede aberta e livre é mantida até hoje.

Deixe uma resposta